quarta-feira, maio 18

Maridos que trabalham muito



Uma dica legal pra todas nós.
Fonte: Site Cristão da Universal



Dicas para as mulheres, esposas de homens que trabalham muito.


Quem olha de fora um casamento, em que o marido é um empresário ou executivo de sucesso, que tem posses e dá a família uma boa condição financeira, pode acabar deduzindo que o relacionamento deve ter problemas, já que tantos casos de sucesso no trabalho e fracasso sentimental são comuns no mundo de hoje.
As mulheres costumam se sentir atraídas por homens poderosos, entretanto, ao se casarem com eles, percebem que é um fardo maior do que esperavam.
A mulher quer ter um homem que lhe dê segurança em todos os sentidos, contudo, ao entrarem na rotina de trabalho pesado do marido, não são raras as vezes em que se sentem deixadas de lado, ou até colocadas em segundo plano na vida do amado. Com isso, passam a se tornar extremamente carentes, tornando-se até infantis numa competição descabida com o trabalho do cônjuge.
Reclamações de que não recebem atenção e dramas diários vão minando o casamento e tornando o relacionamento cada vez mais difícil.
O que acontece é que a mulher, ao invés de tornar os momentos que o esposo tem para a família em um tempo agradável, e que o faça sempre desejar voltar ao lar, cada oportunidade é desperdiçada com birras e cobranças que o marido não pode atender.
Em alguns casos, a mulher não casou com um homem de sucesso, mas acompanhou seu crescimento na empresa, ou ao montar o próprio negócio. É claro que apoiou sua dedicação, mas sente falta do tempo em que o horário de trabalho era das 8h às 18h, e o tempo livre era usado em companhia da família.
É fato que, quanto maior o sucesso profissional, menor o tempo de lazer. A adaptação da família às novas necessidades do marido é que pode ser um problema.
E é a mulher que vai ser o equilíbrio do seu lar, que vai manter a harmonia em sua casa.
Como fazer isso? Vou dar algumas dicas que aprendi no meu tempo de casada com um executivo dedicado ao trabalho, que além disso estuda e é obreiro na IURD.
  1. Resolvendo os assuntos que podem ser resolvidos sem o marido, para que, quando ele estiver em casa, não gaste seu tempo com outra coisa que não seja a família (fazer compras, consertos, médico, veterinário, reuniões de condomínio, etc).
  2. Envolvendo-se em alguma atividade que ocupe seu tempo livre, sempre tendo um projeto pessoal em andamento (trabalho voluntário, costurar, decorar, aprender línguas, fazer um curso, etc) a fim de não permitir que sua mente fique pensando bobagens, se sentindo só e abandonada.
  3. Estando sempre disponível para o marido. Jà que o tempo livre dele é escasso, não convém que, quando ele pode ter um tempo com você, você não possa.
  4. Ser responsável com a casa, as finanças, os filhos, enfim: com tudo. Seu marido precisa de você! Ele precisa poder contar com você, para que ele possa se concentrar no trabalho e estar tranquilo de que o restante está muito bem cuidado.
  5. Apoiando as conquistas dele. Pode até não parecer, mas a opinião que realmente importa é a sua. Elogie seu marido, incentive o crescimento dele, os estudos, os projetos. Alegre-se com ele.
  6. Sendo uma pessoa agradável, feminina, de bom humor. Seu marido te escolheu porque se sentiu atraído, não só pela sua aparência exterior, mas também pelo seu jeito, então, conserve não só a beleza exterior, mas a interior também.  Converse com ele sobre os acontecimentos do dia, futebol, enfim, sempre que puder, converse. Deem risadas juntos.
  7. Fazendo planos e agendando com ele férias, feriados, noitadas e finais de semana relaxantes, só entre vocês, para manter o romantismo e cultivar o amor. Com filhos ou sem filhos, mas sem mais ninguém (nem amigos e parentes).
  8. Cultivando amizades: não se afaste das suas amigas e não afaste os amigos dele. Todos precisamos de amigos, faz bem ter convivência social. Planeje tempo com suas amigas e incentive que ele faça o mesmo, mas sem exageros: uma vez por mês já está de bom tamanho.
  9. Mantenha a comunicação aberta: homens não gostam de frescura e não entendem nas entrelinhas. Se não gostou, fale. Se gostou, fale também. E saiba ouvir. Não seja teimosa, saiba ceder e seja compreensiva.
  10. O mais importante: não haja conforme as atitudes dele, impondo condições. O famoso “se” não funciona: “Se ele for compreensivo eu serei, se não for, não serei”. Não é assim que você vai fazer as coisas funcionarem. Faça a sua parte, independentemente do homem estar fazendo a dele. Com o tempo, ele vai passar a corresponder suas atitudes, de maneira mais do que satisfatória.

Seja paciente e confie em Deus! Aprendi na prática, não tem erro!

Obr. Lúcia
lucia@cristaodauniversal.com.br

Um comentário:

Andréia Braga disse...

que postagem bacana Andressa, é isso ai ! Cada vez melhor seu blog , bjinhosssss .